Transplante capilar sem cicatriz linear

A queda dos fios pode ocorrer por várias razões, desde questões genéticas, hormonais ou doenças. Se você tem interesse em fazer uma restauração capilar e quer saber mais, você pode agendar e vir conhecer nossa clínica. Dessa forma você poderá conhecer melhor nosso trabalho e conversar com nossos especialistas para saber exatamente qual é o procedimento mais indicado para você. Ademais, não há restrições para cortes de cabelo; há a possibilidade de combinação dessa técnica com outras; e há uma rápida recuperação da área doadora. Implante capilar, o paciente já apresenta cerca de 50% do resultado esperado e, em um ano, o resultado definitivo é obtido.

Em seguida, o cirurgião começa o processo de extração dos folículos com o punch, instrumento que realiza a retirada dos folículos capilares. Esse aparelho é introduzido na área doadora e retira, aos poucos, folículo por folículo. Na técnica convencional FUT, uma faixa de cabelo é removida através de uma incisão com bisturi, para então serem separadas em unidades foliculares de 1 fio, 2 fios ou 3 fios. Devido à incisão, o procedimento da FUT deixa o paciente com uma cicatriz linear no couro cabeludo, imperceptível em quem não usa o cabelo tão curto. O transplante capilar é um procedimento cirúrgico que tem como principal objetivo preencher a área sem cabelo com os fios da própria pessoa. Ou seja, ele realoca os folículos capilares que não tem predisposição para calvície – como os localizados na região da nuca – e os transplantam para a região que está calva, fazendo com que os cabelos voltem a surgir nessa área.

Existem duas técnicas modernas e que são as mais utilizadas para o procedimento. No entanto, uma delas deixa uma cicatriz de transplante capilar menos visível. Implante capilar, os fios sintéticos enxertados na área afetada apresentam um resultado imediato, entretanto, em pouco tempo, o Tecnica de Transplante FUE organismo passa a rejeitar esses implantes, já que nenhum material utilizado é 100% biocompatível. Dessa forma, esse não é um procedimento comumente realizado no Brasil. Além de todas essas vantagens, o paciente pode ter a certeza de que o resultado do procedimento fica muito natural.

Os novos fios começam a nascer com 4 meses de cirurgia e o resultado final do procedimento acontece após 12 meses. Essa técnica tem um custo menor do que a FUE e, em geral, o tempo do procedimento é menor, mas, por ser realizada com sutura, ela tende a ter uma recuperação um pouco mais dolorida e apresenta uma cicatriz linear definitiva no couro cabeludo. Desde os casos mais comuns, como a calvície masculina, até os casos mais raros, como a calvície feminina e a alopecia cicatricial, é necessário que o paciente seja submetido a uma avaliação médica que irá identificar a causa exata da queda.

Como funciona o transplante capilar sem cicatriz

O Dr. Calixto utiliza implanters, que são instrumentos responsáveis por introduzir as unidades foliculares no momento do implante capilar. Eles evitam que as unidades sejam traumatizadas durante a manipulação. Você deve ter em mente que mesmo que se informe sobre qual tipo de tratamento é melhor ou pior a última palavra será sempre do médico especialista. Ele se encarregará de diagnosticar a causa de sua queda de cabelo e aconselhá-lo sobre os passos a tomar para recuperá-lo. Não hesite em ir a uma clínica especializada e ouvir todas as opções. A técnica FUE pode ser usada em casos que a área doadora está exaurida por cicatrizes de implantes capilares anteriores.

Ali, tradicionalmente se retira uma tira de couro cabeludo, deixando uma cicatriz linear. Hoje são mais comuns as microperfurações esparsas, com um instrumento em forma de cânula chamado punch. Essas marcas desaparecem entre os fios remanescentes, mesmo com o cabelo em corte mais curto. Pois bem, no implante capilar inseri-se sob o couro cabeludo anestesiado, certa quantidade de cabelos artificiais, até obter a densidade capilar desejada pelo paciente. Se o paciente estiver apto para o tratamento — e se o procedimento for realizado corretamente — o implante capilar é uma intervenção simples e que obtém resultados imediatos e satisfatórios na maioria dos casos. Em poucas palavras, é o procedimento cirúrgico que envolve a transferência dos folículos capilares de uma área mais cheia de cabelos para uma com menor densidade.

Indicação e vantagens da Técnica FUE

Já a técnica FUE, por sua vez, possui um método de extração das unidades foliculares fio a fio, o que não exige incisão e consequentemente não deixa a cicatriz linear no couro cabeludo. É um procedimento minimamente invasivo, que consiste na retirada dos folículos por meio de instrumentos cirúrgicos denominados de punch, com diâmetros bem estreitos. Deve-se evitar penetrar o punch em toda sua profundidade, pois isso aumenta muito a taxa de transecção das raízes. Utilizamos os dois ou três primeiros como parâmetro de profundidade e penetramos o punch apenas parcialmente, até que atinja a profundidade medida . Sob microscopia, as unidades passam pela eliminação somente do excesso de epiderme, sendo, em seguida, mantidas imersas em soro fisiológico, resfriado a 4 graus Celsius, até o momento de sua aplicação nas áreas receptoras . A remoção deve ser realizada dentro de uma zona de segurança, ou seja, devem ser removidos apenas os folículos que não possuem o código genético para calvície.

Como é feito o transplante capilar?

Isso causa uma ferida na área doadora que requer pontos ou grampos, que devem ser removidos após 10 dias da intervenção. Nessas décadas de experiência, os cirurgiões ampliaram o arsenal de truques na manga, como reservar os folículos com uma só raiz para a linha de frente do rosto. Outro esforço é o de garantir que o trauma da retirada seja mínimo para não se perder a vascularização que alimenta essas raízes. Esse é o principal benefício da cirurgia capilar, já que a acentuadaqueda de cabelo ou falta total de cabelo é um problema que afeta diretamente a autoestima e a autoconfiança.

Queda de cabelo e calvície? Existe tratamento!

Henrique Radwanski, cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e vice-presidente da Associação Brasileira da Cirurgia de Restauração Capilar . Foi um dos primeiros a trazer estas técnicas com instrumental motorizado no Brasil, sendo hoje referência mundial na técnica FUE e técnica combinada. Infraestrutura completa com equipamentos de ponta para resultados mais naturais.

Deixe um comentário