Afinal, quanto ganha um jogador de futebol profissional?

Isso se seguiu a outra grande conquista no Aberto dos Estados Unidos de 2014, onde ele se tornou o primeiro jogador asiático da história a chegar a uma final masculina do Grand Slam. O jovem de 31 anos ganha US$ 30 milhões em patrocínios de marcas como Japan Airlines, Lixil e Nissin – todas listadas como parceiras olímpicas oficiais. Jogando em sua casa no Japão, Nishikori deve ser uma das faces dos Jogos de Tóquio. Rory McIlroy, considerado um dos maiores nomes do golfe, ao lado de Tiger Woods e Phil Mickelson, também se tornou um dos jogadores mais comercializáveis do esporte. O jovem de 32 anos arrecadou US$ 29 milhões em 12 meses, em parceria com marcas como Nike, Omega e UnitedHealth Group.

O maior prêmio no campo de McIlroy até o momento foi de US$ 15 milhões por vencer a FedEx Cup 2019. Ele também alcançou um grande sucesso naquele ano, após fundar o GolfPass com a NBCSports, um pacote de streaming por assinatura digital de US$ 10, por mês, com instruções exclusivas do próprio jogador de golfe. O jogador mais bem classificado do mundo é o único membro dos Três Grandes do tênis masculino a aparecer na Olimpíada de Tóquio, após as recentes retiradas de Roger Federer e Rafael Nadal. O líder do prêmio, em dinheiro, no tênis levou para casa US$ 2,4 milhões com sua vitória em Wimbledon, para adicionar a um total de ganhos já impressionante.

Coach “Red Pill”: quanto ele cobra por seus ensinamentos?

O "incentivo", como a entidade chama o prêmio em dinheiro, é importante para os atletas. Cerca de 80% dos esportistas do time brasileiro no Japão recebem a Bolsa Atleta concedida pela União. Além de um salário, os atletas olímpicos podem receber valores adicionais caso ganhem medalhas. O Comitê Olímpico do Brasil , por exemplo, tem uma tabela específica para cada lugar no pódio. Em 2016, na Olimpíada do Rio, as remunerações em dinheiro eram de R$ 35 mil aos brasileiros que subissem ao pódio individualmente – a cor da medalha conquistada não mudava a quantia. Embora o Comitê Olímpico Internacional não pague prêmios em dinheiro aos medalhistas, muitos países oferecem recompensas monetárias a seus atletas pelo número de medalhas que eles ganham no evento.

Os bichos se assemelham aos prêmios, enquanto o contrato por produtividade ao contrato por produção. As luvas se equiparam aos benefícios dados por um empregador ao empregado. Portanto, algo básico oriundo do direito do trabalho pode ser capaz de resolver os institutos presentes no contrato de trabalho do atleta profissional de futebol. É comum, por uma questão organizacional, que o atleta ceda sua imagem ao clube empregador, para que este possa explorar seu nome na publicidade do time ou de patrocinadores, sendo essa exploração exercida fora de campo. A pactuação é lícita, entretanto, não raramente, os clubes fazem o uso do instituto para fraudar direitos trabalhistas.

Como os atletas ganham dinheiro

Já para o empregador, não se trata de um risco premiar o atleta por seu desempenho, já que a quantia distribuída é em proporção ao resultado ocorrido. Logo, a vitória melhora a situação do clube, o qual valoriza a luta do seu escrete com o bicho. Dos futebolistas profissionalizados ganham de um salário mínimo até R$ 1.000 mensais –, ainda assim se faz importante investigar quais espécies de verbas pagas compõe o montante final percebido pelo atleta.

Caso você tenha o conhecimento que outro profissional de jiu jitsu não tenha, surge aí a oportunidade de ganhar dinheiro no jiu jistu com seminários. Ganhar dinheiro com jiu jitsu, dando palestras é algo inovador, e exige do seminarista conhecimentos específicos, que no caso o contratante não teria e gostaria que seus atletas de jiu jitsu tenha acesso. No Brasil existem inúmeras competições que para quem está começando pode ser um ponta pé inicial, para quem deseja ganhar dinheiro com o jiu jitsu. O país que mais pagará para seus atletas é Cingapura, com US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) por cada ouro, US$ 500 mil pela prata e 250 mil pelo bronze. Os 50 atletas mais bem pagos do mundo ganharam impressionantes US$ 2,97 bilhões (R$ 14,61 bilhões) nos últimos 12 meses, superando o total recorde do ano passado em 8% – a diferença é de mais de US$ 200 milhões (R$ 983,84 milhões). Na Olimpíada do Rio de 2016, Kei Nishikori conquistou o bronze, dando ao Japão a sua primeira medalha de tênis em 96 anos (uma seca não tão ruim quanto parece, já que o esporte foi retirado do programa olímpico depois de 1924 e não voltou até 1988).

De onde vem o dinheiro do COB?

Note que muitas remunerações são variáveis, estipuladas conforme o desempenho do atleta ou seu apelo midiático. Por isso, quanto mais sucesso ele fizer no futebol, mais ganha poder de negociação para assinar novos contratos. A primeira coisa que devemos conhecer sobre esse assunto é sobre as "partes" que compõem o salário de um jogador de futebol, que, pela natureza da atividade, é diferente dos demais trabalhadores CLT. Com a chegada da disputa entre seleções de futebol deste ano e toda a suntuosidade das infraestrutura do Catar, além dos renomados craques que participaram do evento, outras curiosidades sobre o universo do futebol vieram à tona, especialmente sobre a remuneração dos atletas. A expectativa de todo brasileiro é que o Comitê Olímpico ainda precise desembolsar algumas centenas de milhares de reais em premiações. Isso porque os pugilistas Hebert Conceição e Beatriz Ferreira estão nas semifinais de suas categorias e ainda podem brigar pelo ouro se vencerem suas próximas lutas.

Bolsa Família: famílias maiores terão adicional de R$ 50

É um movimento importante para que o esporte fature mais e, consequentemente, pague melhores salários aos atletas. O Comitê Olímpico e Paralímpico dos EUA recompensa os atletas com US$ 37,5 mil (R$ 195,7 mil) para cada medalha de ouro conquistada, US$ 22,5 mil (R$ 117,4 mil) para prata e US$ 15 mil para bronze (R$ 78,3 mil). No ranking geral dos países medalhistas de Tóquio, até o dia 6 de agosto, o Cazaquistão aparece na 76ª posição, com sete medalhas de betfiery login bronze. Um levantamento da Money Under 30 com os Comitês Olímpicos Nacionais mostra que o Brasil está entre os 12 países que mais concedem incentivos aos atletas olímpicos individuais. E os atletas que ganham mais de uma medalha podem acumular premiações. A ginasta Rebeca Andrade, por exemplo, encerrou seu ciclo na Olímpiada de Tóquio com R$ 400 mil no bolso por ter conquistado o ouro na prova de salto e a prata no individual geral da ginástica artística.

Nos esportes coletivos, com mais atletas por time, os prêmios são de R$ 750 mil, R$ 450 mil e R$ 300 mil. O COB se comprometeu a pagar quantias recordes por medalha nesta edição, se aproximando da estratégia de outros países. Como bônus pela conquista das medalhas na Olimpíada de Tóquio, os atletas brasileiros de modalidades individuais receberão até R$ 250 mil do Comitê Olímpico Brasileiro , conforme o Valor.

Deixe um comentário